Quem Somos

Home / Núcleo / Quem Somos

Foi um 20 de abril histórico para a raça guzerá, aquele em 1996, na fazenda Tapera-Cajazeiras. Um grupo de guzeratistas abnegados se reuniu… e estava criado o Núcleo dos Criadores de Guzerá da Bahia e Sergipe. O momento não podia ser mais oportuno. Os fatos posteriores o confirmam generosamente. Despontando em todas as regiões do País num processo de revigoramento persistente, a raça guzerá, que jamais deixou de ter seu destaque em nossa região, também aqui prometia incremento. De Sergipe vieram Sérgio Santana de Menezes, Antonio Mendonça Silveira, John George Carvaho Donald. Da Bahia, Dra Marilena Barreto Sampaio, Maria José Barreto Sampaio, Pedro e Alita Ferraz, Sérgio Villas Boas de Menezes, Dr. Benício Cavalcanti, Eduardo Almeida (Frutibem SA), Fernando Augusto Trindade (Guto), Frank Antunes, entre outros convidados. Variados assuntos foram discutidos e planos e sonhos ambiciosos traçados.

base

Meses depois em 6 de dezembro, durante a Fenagro 96, e com a presença do saudoso Bernhard Winkler, presidente da Associação dos Criadores de Guzerá do Brasil – ACGB, foi formalizada a ata de fundação, aprovado Estatuto e eleita a primeira Diretoria. Prova do prestígio do Núcleo BASE, o companheiro Benício Cavalcanti, que presidiu o Núcleo entre 2001 e 2005, foi eleito Presidente da associação nacional para o período 2003-2004.

Os resultados dessa união foram logo aparecendo. Teve incremento a promoção da raça, as principais exposições passaram a contar com presença importante de animais Guzerá.  Na área editorial e de marketing, o Núcleo tratou logo de criar sua publicação oficial: O Kankrej. Passou a aparecer e ser citado em publicações regionais e nacionais de grande circulação.  E o intercâmbio com outros Núcleos e criadores também se acentuou consideravelmente.

 

O Núcleo de Criadores de Guzerá da Bahia e Sergipe foi fundado no dia 20 de Abril de 1996 na fazenda Tapera – Cajazeiras (Frutibem), em Conceição de Feira – BA.

Objetivos :

  • A união dos criadores.
  • A divulgação da raça mediante um programa de marketing que enfatize as virtudes do guzerá enquanto produtor de carne e leite e os processos de melhoramento a que vem sendo submetido.
  • O incentivo ao melhoramento dos rebanhos através da inclusão dos mesmos em provas zootécnicas com ênfase nas características de dupla aptidão.
  • Participação em eventos tais como exposições agropecuárias, provas de ganho de peso, concursos leiteiros, leilões, etc;
  • Prestação de serviços aos criadores visando facilitar os trabalhos de seleção por eles desenvolvidos.